You are currently viewing Liderança em cheque, qualidade que faz a diferença

Liderança em cheque, qualidade que faz a diferença

  • Post category:COTIDIANO

Por Leon Santos

A liderança tem sido bastante procurada nos últimos anos, tanto em processos seletivos quanto dentro das organizações. Além de fazer sua autogestão — fundamental em qualquer tempo, mas, sobretudo, em tempos de home office —, os colaboradores com tal Soft Skill são protagonistas nas empresas e nos ambientes que frequentam.

Engana-se quem imagina um líder como aquele que simplesmente atribui funções, ou simplesmente manda e o outro obedece, pois tal perfil independe de cargos ou funções. Os líderes aparecem em momentos de crise e assumem protagonismo (nas instituições, pode ser mais um trabalho) quando muitos se esquivam.

Mais do que apenas designar funções, os líderes têm profundo conhecimento do negócio da empresa, da cultura organizacional e da área em que atuam. Já na vida pessoal, são indivíduos que têm claro o que querem e o que precisam fazer para conquistar seus objetivos.

A consultoria Asana, de gestão de processos, listou 15 características que todo líder precisa ter para mostrar eficiência e efetividade à frente de seus trabalhos. São elas: 1) Capacitar pessoas e 2) concentrar-se no desenvolvimento da equipe; 3) saber se comunicar de forma clara e eficiente; 4) demonstrar inteligência emocional; 5) ter habilidade em resolver problemas e 6) respeitar seus subordinados. Outras habilidades esperadas são 7) priorizar o desenvolvimento pessoal (com cursos, conferências e colaboração em projetos diversos); 8) encorajar pensamento estratégico no setor e 9) ser um ouvinte receptivo.

Não menos importante, a lista ainda contempla 10) saber delegar funções (dar liberdade para a equipe experimentar e criar produtos e processos novos e (por que não dizer?) destinar funções às pessoas com perfis equivalentes); e 11) assumir responsabilidade pelos projetos (não esquivar-se diante de erros nem culpar um subordinado por insucesso). Em seguida, inclui 12) demonstrar paixão pelo que faz e 13) Ser visionário (prever resultados).

Já o item 14 chama atenção a ‘importar-se com os outros’, o que além do fator humanitário, atemporal, merece destaque pelos resquícios dos tempos de pandemia e da alta significativa dos casos de Burnout e depressão. Por fim, e não menos importante, 15) estar a par de novidades e tendências.

Uma característica marcante, porém pouco abordada na administração é que o líder é também aquele que sabe servir. Talvez, por isso, ele tenha adquirido bagagem em diferentes funções e tarefas, o que o torna competente para falar com conhecimento de causa, bem como ensinar e inspirar pessoas.

Independente de sua função, seja um líder e agregue sempre que possível. Pense nisso!